Dilma vira presidente emérita ao nomear Lula para a Casa Civil

Depois de 15 meses de crise, a presidente Dilma Rousseff capitulou. Ao nomear o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, investigado pela Operação Lava Jato, para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil, Dilma virou presidente emérita do Brasil. Lula vai cuidar da articulação política para evitar o impeachment de Dilma e terá plenos poderes para mexer na política econômica. A primeira ação de Lula deverá ser uma reforma ministerial, o que inclui a troca da equipe econômica.

Até fisicamente Lula estará acima de Dilma no Palácio do Planalto. Vai ocupar uma ampla sala no quarto andar do Palácio. Dilma, como se sabe, fica no terceiro andar.

E Jaques Wagner, que fracassou totalmente como chefe da Casa Civil, irá para a chefia de gabinete de Dilma para não ficar sem emprego. O ministro da Educação, Aloízio Mercadante, deverá ser defenestrado depois de ter sido denunciado pelo senador Delcídio Amaral numa tentativa de comprar o silêncio do parlamentar. O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, deverá deixar o cargo, assim como o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa. Lula virá com tudo, com força total para tentar recuperar a economia e para reverter os altos índices de rejeição do governo federal. Especula-se que também haverá alterações do Ministério das Relações Exteriores com a volta de Celso Amorim, o favorito de Lula.

A emérita Dilma Rousseff passará, a partir de agora, a ter todo o tempo do mundo para as suas pedaladas em torno do Palácio da Alvorada. E poderá visitar os companheiros Raul Castro, Evo Morales e Maduro, o presidente da Venezuela. Enfim, com Lula na Casa Civil, Dilma já é passado na História do Brasil.

Dos editores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *