Duas ainda distantes vagas

Por Walter Schmidt – Colocar o carro na frente dos bois é uma tradição no Brasil. É o caso, por exemplo, do noticiário que envolve futuras vagas de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). Mesmo antes do tempo, já começaram a ser feitas especulações sobre quem vai ocupar o lugar de quem. Correm listas de apostas para saber o nome do felizardo que o governador Ratinho Junior vai nomear para a Corte. Duas vagas vão se abrir – uma no ano que vem e outra, em 2023.

A primeira ocorrerá logo após as eleições de 2022 – ou talvez até simultaneamente. É a do conselheiro Artagão de Mattos Leão, que completará 75 anos de idade no dia 27 de outubro de 2022, chegando à aposentadoria compulsória depois de 30 anos de serviços prestados à Casa. Artagão é de 1947. Nos corredores do tribunal se fala que o filho dele, o deputado estadual Artagão Junior (PSB), poderá seguir os caminhos do pai.

Dois secretários de Ratinho Junior também estão no páreo: o deputado estadual licenciado Guto Silva (PSD), atual chefe da Casa Civil do governo, e João Carlos Ortega, secretário do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedu). Antes de pensar no TCE, Guto Silva certamente cuidará da corrida em busca da reeleição para a Assembleia Legislativa (Alep). E também é certo que novos nomes surgirão ao longo dos meses para engrossar a lista dos preferidos.

A segunda vaga é a do conselheiro Nestor Baptista, atual decano, que no mês passado deixou a presidência do TCE. Nestor  atingirá a compulsória no dia 7 de julho de 2023, depois de 34 anos de trabalho só no tribunal.

Ratinho Junior fará, com certeza, uma nomeação; a outra caberá ao futuro governador. Os demais conselheiros ainda terão muito tempo de trabalho pela frente e ainda verão muitas e muitas eleições para governador do Paraná. Depois da aposentadoria de Nestor, a primeira vaga será aberta somente em 2032.  (Transcrito do Diário Indústria & Comércio, Curitiba, 9.2.201).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *