Flavio Arns contraria partido e apoia Bolsonaro

Curitiba – O senador Flavio Arns (Rede-PR), que está no seu terceiro partido em 29 anos de vida pública,  disse hoje (5/2/2019), discordar do seu partido para apoiar o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). “Gostaria de manifestar minha discordância em relação ao último parágrafo da nota emitida neste domingo, 3, pela Rede, especificamente sobre o trecho que diz que atuará como “oposição democrática e firme contra o governo Bolsonaro no Congresso Nacional”, disse Arns em nota nas redes sociais

Arns disse ainda que país vive um momento de grande expectativa no cenário político. \Um novo momento, segundo ele, que exige total transparência e tomada de posicionamentos. “Tenho manifestado, desde o resultado das eleições presidenciais, que minha postura no Senado não será de oposição ou situação, mas sim de posição a favor do Brasil”, adiantou.

“Ressalto que não participei das discussões que resultaram na decisão tomada pela Executiva da Rede e que, em todos os momentos, tenho manifestado esse posicionamento aos colegas de bancada, ao partido e a toda a sociedade”, completa a nota do senador paranaense.

Arns iniciou a sua vida político-partidária em 1990 no PSDB. Depois, em 2001, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT), voltando ao ninho tucano em 2009. E, em 2017, optou por entrar na Rede, seu atual partido.

No Leia Mais, a íntegra da nota

“Estamos vivendo um momento de grande expectativa no cenário político nacional. Um novo momento, que exige total transparência e tomada de posicionamentos. Tenho manifestado, desde o resultado das eleições presidenciais, que minha postura no Senado Federal não será de oposição ou situação, mas sim de posição a favor do Brasil.

Neste sentido, gostaria de manifestar minha discordância em relação ao último parágrafo da nota emitida neste domingo (03/02) pela REDE, especificamente sobre o trecho que diz que atuará como “oposição democrática e firme contra o governo Bolsonaro” no Congresso Nacional.

Ressalto que não participei das discussões que resultaram na decisão tomada pela Executiva da REDE e que, em todos os momentos, tenho manifestado esse posicionamento aos colegas de bancada, ao partido e a toda a sociedade”

Com informações do Blog de Fábio Campana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *