Além de Alvaro, outros parlamentares já se colocaram como candidatos ao comando do Senado, entre os quais a líder do MDB, Simone Tebet, e o senador eleito Major Olímpio (PSL-SP). Com isso, número de candidatos à presidência da Mesa pode chegar a quatro.

A eleição está marcada para 1º de fevereiro, e esta pode ser a disputa com o maior número de candidatos desde a redemocratização, em 1985.

O Podemoos afirmou ainda defender o voto aberto nas eleições na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Para o partido, a transparência deve prevalecer em todos os atos do poder público, principalmente, em respeito ao direito constitucional do eleitorado brasileiro de saber como votam seus representantes eleito.

Do Portal Bem Paraná.