Verbas de campanha

 

30/8/2018 – A governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP), continua liderando a captação de recursos do fundo partidário na eleição para o Palácio do Iguaçu. De acordo com o site da Justiça Eleitoral, ela conseguiu até agora R$ 6.657.126,00, sendo R$ 6.647.126,00 enviados pelo PP. Ratinho Junior (PSD) declarou R$ 2.539.974,04, sendo R$ 2 milhões do fundo partidário. João Arruda (MDB) recebeu R$ 250 mil do partido, 100% do declarado. Dr. Rosinha (PT) recebeu do partido R$ 250 mil. Jorge Bernardi (Rede) tem R$ 10 mil declarados, todos recursos próprios. Os outros cinco candidatos que protocolizaram registro de candidatura a governador ainda não movimentaram oficialmente recursos financeiros nesta campanha.

Sem faltas

Apenas três deputados do Paraná não faltaram a nenhuma das 53 sessões deliberativas da Câmara dos Deputadosl, segundo levantamento feito pelo site Congresso em Foco. São eles: Aliel Machado (PSB), Diego Garcia (Podemos) e Hermes Parcianello (MDB). Os paranaenses figuram entre os 41 parlamentares mais assíduos – número que representa apenas 7,4% dos 548 deputados, entre titulares e suplentes, que exerceram mandato na Casa no período. Eles estavam obrigados a registrar presença em 53 dias com sessões destinadas a votação, as chamadas deliberativas.

O escritor

Michel Temer traçou planos para o ano que vem, época em que estará fora da Presidência da República e acertando os ponteiros com a Justiça. Disse que vai se aposentar da política e se dedicar à carreira de escritor.
Pretende revelar em livro sua versão como dono da bananeira, “Eu quero passar a limpo essas coisas para que pelo menos a história recente possa realidade dos fatos”.
Bom dinheiro

A ex-presidente Dilma Rousseff saiu na frente na campanha pelo Senado Federal  em Minas Gerais, pelo menos ao que diz respeito ao dinheiro de campanha. Por enquanto é a que mais recebeu recursos no Estado. O PT já liberou R$ 1,3 milhão para a ex-presidente e ela já gastou R$ 2,5 milhões, valor superior ao arrecadado, mesmo considerando doações e a vaquinha virtual.

Julgamento de Lula

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve convocar para amanhã uma sessão extraordinária da Corte para analisar os últimos pedidos de registros de candidaturas para a presidência da República nas eleições de outubro. A motivação é o início da propaganda eleitoral no rádio e na televisão para o cargo, que começará no dia seguinte.  Na sessão, pode ser julgado o pedido de registro  do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Lula está preso desde 7 de abril na sede da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, em função de sua condenação a 12 anos e um mês de prisão na ação penal do caso do triplex em Guarujá (SP).

Entre aspas

“Durante muitos anos ouvimos a conversa de que as estatais são estratégicas. São estratégicas para os políticos. Isso privilegia a troca de favofres”. De João Amoêdo, candidato a presidente da República pelo Partido Novo.

Pergunta do dia

Ao negociar com os ministros do Supremo Tribunal Federal o aumento de 16% nos vencimentos dos magistrados, o presidente Michel Temer está comprando uma futura absolvição?Como se sabe, ele é investigado em vários processos de corrupção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *