O acervo do Cid Destefani

24/8/2017 – Comenta-se que estaria meio abandonado o acervo fotográfico do jornalista e repórter-fotográfico Cid Destefani, que durante muitos anos manteve a coluna Nostalgia no jornal Gazeta do Povo, de Curitiba. Os mesmos comentários dão conta que o acervo tem mais de 50 mil fotografias históricas de Curitiba e de várias cidades e regiões do Paraná. Cid morreu aos 80 anos de idade em 2015.

Se for verdade tudo isso, o Governo do Estado e a Prefeitura de Curitiba precisam urgentemente tomar pé da situação e, em conjunto ou separadamente, adquirir o acervo. O Estado tem o Museu da Imagem e do Som; a prefeitura tem a Casa da Memória. As fotos do Cid precisam ser preservadas. É um patrimônio cultural de extrema importância.

Fim das coligações

A Comissão Especial da PEC 282/2016 aprovou na Câmara dos Deputados o texto-base da proposta que propõe o fim das coligações partidárias e estabelece cláusula de desempenho para as próximas eleições brasileiras. Após a análise dos destaques, o texto deve seguir para votação em plenário. Mas, como a comissão ainda não atingiu seu número mínimo de sessões, a proposta pode entrar em votação final somente na semana que vem. Se a medida for aprovada em plenário, muitos partidos políticos começarão a desaparecer no dia seguinte.

Tragédia anunciada

A Prefeitura Municipal de Curitiba informa que uma “falha humana” provocou a morte da mulher de 62 anos que tomou vacina antigripal no posto de saúde Medianeira. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc) ficou irritado com a explicação. Segundo a presidente da entidade, Irene Rodrigues não há nenhum tipo de análise conclusiva que possa atribuir à “falha humana” a infecção que acometeu a

a paciente. Na verdade, disse ela,era uma “tragédia anunciada”.

Ratinho e Cida

O ministro da Saúde, Ricardo Barros estaria empenhado em convencer o deputado estadual e secretário do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, a desistir de disputar o governo do Paraná para apoiar sua mulher, Cida Borghetti, que, garante, assumirá o governo e disputará a reeleição.

Barros defende que Ratinho Júnior seja candidato ao Senado Federal numa chapa com o governador Beto Richa, já que no ano que vem estarão em disputa duas vagas.

Texto em destaque

“É um drama brasileiro”. Essa é a opinião do economista Istvan Karoly Kasznar, professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), sobre um texto amplamente divulgado do ex-banqueiro Luiz Cezar Fernandes, criador dos bancos Pactual e Garantia. O texto, publicado ontem no perfil da rede social Linkedin de Luiz Cezar, alerta para o crescimento da dívida pública interna, que segundo ele, atingirá 100% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, já na posse do próximo governo.  Economistas analisaram o texto e, apesar de ressaltaram que é importante ter cuidado com discursos alarmantes, não desmentiram as projeções do ex-banqueiro.

Entre aspas

“ De falta de luz a ex-presidente Dilma Rousseff entende muito bem. Todos sabem que a sua gestão foi um verdadeiro apagão para o País”. De  Bruno Araújo, ministro das Cidades.

Pergunta do dia

O programa de privatização e 57 empresas e projetos, anunciado pelo governo Federal, não está sendo precipitado? É muita coisa para realizar em pouco tempo. As privatizações precisam ser feitas com cuidados, com cautela, com muita discussão e, acima de tudo, com organização. Em primeiro lugar, é preciso examinar a estrutura das agências reguladoras. Elas viraram cabides de emprego e pouco fazem em termos de fiscalização. É o caso, por exemplo, da Anatel. Ela simplesmente deixou a operadora de telefonia Oi ir para uma situação de recuperação judicial.

Um coentário em “O acervo do Cid Destefani

  1. Durante muitos anos acompanhei a página Nostalgia, do Cid Destefani, na Gazeta do Povo. Era muito boa. Acho que o acervo que ele organizou precisa mesmo de cuidados. Creio que a família não tem condições de manter a valiosa coleção. Vamos ver se algum órgão público se interessa pelo importante tema. João Roque Montenegro – Curitiba (PR).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *